Dicas de Como Seguir na Carreira de Arquiteto

Em agosto deste ano, o Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) divulgou o número de 106.038 mil arquitetos em atividade no Brasil, atualizado em 2020. O profissional é responsável por desenvolver projetos e acompanhar a construção e organização de ambientes, levando em consideração aspectos como funcionalidade, conforto e estética.

De acordo com o Conselho, a área apresenta um ritmo de retomada de crescimento com a realização de 5,4% a mais de atividades em 2018 e 8,2% a mais em 2019. Se a tendência de crescimento permanecer, a demanda pelo profissional de Arquitetura também aumentará. Abaixo, é possível encontrar algumas dicas para quem se interessa pela área e sobre como seguir na carreira de arquiteto (a).

Confira dicas importantes para ingressar na área de Arquitetura

1. Confira dicas importantes para ingressar na área de Arquitetura. Fonte: Freepik

Invista em uma boa formação

Para atuar como arquiteto é necessário ter um registro ativo no Conselho de Arquitetura e Urbanismo, órgão responsável por regulamentar a profissão no país. Uma das exigências para efetuar o registro é ter formação completa no curso superior de Arquitetura e Urbanismo. Portanto, a formação é indispensável para quem deseja se tornar arquiteto (a).

Nesse contexto, a escolha por instituições que ofereçam uma boa estrutura, com corpo docente qualificado, matriz curricular atualizada de acordo com as demandas do mercado e materiais de apoio para os alunos pode fazer total diferença. É possível encontrá-las em rankings de universidades e até mesmo no site do E-MEC, a partir das notas obtidas em avaliações conduzidas pelo órgão. 

As empresas não escolhem os profissionais a partir da universidade de formação, o fato é que uma instituição com boa qualidade disponibilizará melhores recursos para que o universitário se desenvolva em sua área de atuação.

Instituições bem avaliadas podem fazer a diferença durante a disputa por uma oportunidade profissional

2. Instituições bem avaliadas podem fazer a diferença durante a disputa por uma oportunidade profissional. Fonte: Freepik

Busque experiências

A experiência é um elemento de peso no momento de contratação. Desse modo, o quanto antes o estudante puder colocar em prática os conteúdos aprendidos em sala de aula, melhor. Isso pode ser feito tanto por meio de estágios, quanto dentro da própria instituição de ensino, por meio da participação de mentorias, pesquisas científicas, projetos, congressos e oficinas ofertadas pela universidade. 

O envolvimento em atividades extracurriculares demonstra engajamento e proatividade por parte do estudante, o que pode, inclusive, aumentar as chances de conseguir um estágio ou um trabalho integral após a formação.

Participar de projetos acadêmicos também conta como experiência

3. Participar de projetos acadêmicos também conta como experiência. Fonte: Freepik

Tenha um portfólio em mãos

Os aspectos estéticos são muito explorados pela Arquitetura e, por esse motivo, o visual é a porta de entrada para mostrar, na prática, as competências e habilidades na área. Os portfólios físico e digital podem ser um grande aliado, com destaque para projetos desenvolvidos ao longo da formação e/ou experiências profissionais mais recentes.

No caso dos formados, ele também pode ser utilizado como forma de atrair clientes, para que eles possam conhecer o trabalho desenvolvido pelo arquiteto (a). Porém, é preciso mantê-lo sempre atualizado, com informações de contato e deixar o link com fácil acesso.

Em profissões voltadas para aspectos estéticos, portfólio é tão importante quanto o currículo profissional

4. Em profissões voltadas para aspectos estéticos, portfólio é tão importante quanto o currículo profissional. Fonte: Freepik

Mantenha-se atualizado

Com o surgimento de novas tecnologias como softwares, também aparecem novas formas de estudar ambientes e desenvolver as funções atribuídas ao arquiteto. Sendo assim, manter-se atualizado sobre as mudanças no mercado de Arquitetura pode manter o profissional ativo e em destaque na profissão.

A área de Arquitetura exige constante atualização

5. A área de Arquitetura exige constante atualização. Fonte: Freepik

Também é fundamental estar atento à tendências de materiais e organização de espaços e às necessidades regionais da população, para pensar em formas de atendê-las. A sustentabilidade é outra questão cada vez mais discutida nos meios de comunicação e, portanto, encontrar alternativas de inseri-la no ramo de Arquitetura pode ser um diferencial.